quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Apresentação

Não. Eu não quero aprender a tocar violão.
Quero ter um CORPO DE VIOLÃO!!!
Vou fazer uma breve síntese da minha história:
Tenho 29 anos, sou casada e tenho uma filha linda de seis anos (quase sete) chamada Alice (razão do meu viver e desse projeto também).
Eu fui uma adolescente magra, cheguei a ser modelo uma época e só fui engordar mesmo depois que minha filha nasceu. Cheguei a pesar 77 kg até me decidir emagrecer. Perdi uns 13 ou 14 quilos com ajuda de uma dieta especial da minha nutricionista e de um remedinho passado pelo endocrinologista.
Isso foi em 2008.
Em 2009, eu estava linda, loira e magra quando recebi da neuropediatra da minha filha a notícia que mudaria toda a minha vida: Alice tinha autismo!
Procurei ajuda com psiquiatra e psicóloga. Eu precisava de ajuda se queria ajudar minha princesa.
Acabei abandonando emprego e tratamento para me dedicar somente à Alice.
Não deu outra. Alice hoje é uma criança esperta que sabe ler, somar, subtrair e contar histórias. Ao passo que eu cheguei a pesar 85 kg!!!
Nos momentos de crise eu sempre pensava no que seria da Alice se eu morresse. Quem cuidaria dela com o mesmo carinho e dedicação que eu? E isso me deixava muito angustiada. Tentava uma dieta aqui e ali, perdia uns dois ou três quilos e desistia novamente.
Há algumas semanas atrás, percebendo que minha filha havia evoluído muito satisfatoriamente, resolvi cuidar de mim. Procurei um novo endocrinologista (mudei o plano de saúde e o meu endocrino antigo não é credenciado) e fiz os exames de rotina (triglicerídeos altíssimo).
O médico me receitou sibutramina por um mês, me mandou fazer uma dieta e atividade física.
Confiante de que vou ter meu corpinho anterior de volta, e ciente de que ele nunca foi de violão, quero emagrecer sem flacidez e ter uma vida saudável.
E vou conseguir!!!

2 comentários:

Laura Lina disse...

Lindaa! Adorei a tua história e admiro tua garra! Voltei no iniciozinho do blog pra entender melhor!!! Parabéns e com certeza vamos conseguir atingir todas as nossas metas! Conta comigo!

Thati disse...

Me identifiquei com a sua história. Também sempre fui magra, engordei durante um tratamento para câncer de mama e também tenho uma filha linda com autismo. Força!